Ciao! Hoje inauguro um novo tema no Descubra Milão, com a receita de pesto alla genovese. Eu sempre fui muito ligada a gastronomia, sempre gostei de cozinhar, experimentar, descobrir. Venho de uma família de mulheres cozinheiras e a comida sempre teve uma importante parcela na minha vida. O cheiro da minha infância foi sempre alguma coisa assando ou cozinhando, e já pequena saber o ponto de cozimento de muita coisa.

E quando me mudei para a Itália, imagine, foi um mundo novo, cheio de frescor e sabores delicados e ainda assim intensos. Impossível pensar em Itália e não pensar em comer, a primeira coisa que você pensa quando sabe que vem para cá é: vou comer pra caramba! E vai mesmo, tudo aqui é muito saboroso e feito com receitas de anos e anos de tradição e cuidado na escolha dos ingredientes. Falo com muito orgulho da gastronomia italiana, e quero dividir um pouco dessa paixão com vocês leitores.

O pesto alla genovese é a primeira receita que com muito carinho ensino no Descubra Milão, por ser uma receita conhecida e amada no mundo todo, fácil, barata e estamos aqui entrando na primavera e vindo o calor é um prato muito consumido, além de delicioso. Ele é originário de Gênova, na Ligúria, norte da Itália e costuma ser muito modificado pelo mundo, assim como a maior parte dos pratos italianos, e ao contrário disso, os italianos sempre prezam pela tradição. Os pratos tem receitas precisas e eles sempre tentam seguir ao máximo essa tradição. É um verdadeiro ritual de preparação dos pratos.

E o “ritual” do pesto me foi ensinado pela Elena, uma senhora italiana nascida em Gênova, avó de uma amiga que faz um curso comigo aqui em Milão. Fui na casa dela em uma saída de aula e a dona Elena estava preparando nosso almoço. Chegamos em sua casa e já fomos colocadas para trabalhar e ralar cada uma um queijo. E como eu adoro aprender receitas, jamais iria perder a oportunidade de aprender a fazer pesto com uma genovesa.

Aprendi que o verdadeiro pesto é feito no pilão, porque o contato com o metal do mixer pode oxidar as folhas de manjericão e que não devo jamais esquentar demais o molho já pronto, ele deve sempre se manter fresco.

Vamos aos ingredientes?

25 gramas de folhas de manjericão

35 gramas de Parmigiano reggiano

15 gramas de pecorino

1 pitada de sal grosso

8 gramas de pinoli

1/2 dente de alho

50 ml de azeite

Preparação

Aqui uso o pilão para fazer o pesto como pede a receita original. A receita é bem fácil: começo pelo alho, esmagando contra as paredes do pilão. Coloco os pinolis na sequência, esmagando também até que comecem a virar uma pasta. Depois vem as folhas de manjericão, que corto grosseiramente com as mãos e dentro do pilão amasso com uma pitada de sal grosso (pouco porque os queijos também tem sal), ele ajuda a triturar mais rápido as folhas e exaltar seu sabor, e essa parte é a mais demorada. Quando essa mistura virar um creme verdinho e perfumado acrescento o pecorino e o parmigiano já ralados antes e amasso mais um pouco com o pilão. Assim chegou a hora de colocar o azeite, derramando lentamente sobre a mistura e juntando tudo. O meu pesto está pronto!

Aqueço só um pouco o molho na panela e jogo no meu macarrão já cozido. Aqui escolhi o Trofie fresco, esse macarrão enroladinho que segura bem o pesto e é bem tradicional. Ralo mais um pouco do pecorino em cima e buon appetito!

Essa receita vale para 500 gramas de macarrão e pode ser conservada na geladeira por até 3 dias.

Pesto alla genovese: a receita original
Perfumado e saboroso, o pesto é uma ótima opção em qualquer ocasião!

Dicas

Aqui ensinei a receita original do pesto, claro que a receita original é a melhor opção, mas sabemos que não é tão simples assim seguir essa receita tão específica. No Brasil as vezes não encontramos algum desses ingredientes ou quando encontramos eles estão caros, mas não deixe de fazer seu delicioso pesto por isso! Aqui te conto uns truques que podem ser usados para preparar o seu:

No lugar do pinoli, use nozes ou como um amigo me sugeriu, use pinhão (sim pinhão de festa junina). 

Não achando os queijos da receita, use seu queijo ralado que está lá na geladeira mesmo.

O macarrão use o que preferir, qualquer macarrão combina com pesto, se puder usar um fresco melhor ainda, nada ganha do macarrão fresco. 

Muitos italianos na pressa do dia a dia usam o mixer para fazer seu pesto, não é o ideal, mas saiba que não existe pesto ruim, ruim é não comer o pesto! 

Tenho certeza que todo mundo em casa vai adorar esta receita. Me conta o que achou!

Até a próxima receita, bacio!

Write A Comment