Ciao! No Descubra Milão sempre falamos de igrejas, afinal falar da Itália e não falar de igrejas é uma tarefa impossível. Algumas delas são muito famosas, como o Duomo, porém algumas passam um pouco despercebidas aos olhos dos turistas. Esse é o caso da Igreja de Santa Maria presso San Satiro que fica no centro histórico de Milão, mais precisamente na Via Torino (famosa rua de compras da cidade, falamos sobre ela aqui), e é uma verdadeira jóia cheia de lendas. Explicamos porque:

Conta a lenda que em uma noite de 1242 em Milão, um jovem, Massazio da Vigonzone, perdeu tudo na Osteria del Cappello, bem debaixo do campanário construído no século X que protegia a Capela de São Sátiro, entre a Contrada del Falcone, agora Via Falcone, e a Contrada della Lupa, hoje a Via Torino que falamos a pouco.

Parece que ele jogou dados, um jogo muito popular na Milão medieval. Massazio começa a ficar desesperado: ele não tem mais nada além do que veste, perdeu tudo no jogo. Ao longo do caminho ele não encontra ninguém para desabafar toda a sua raiva. E em um momento de loucura ele se lança com um punhal contra a pintura de Madonna con il Bambino (Madonna e a Criança). Uma, duas, três facadas no pescoço e no peito da criança… e a imagem começa a sangrar! Correntes de sangue vermelho e denso aterrorizam até mesmo Massazio, que se ajoelha diante da imagem. Massazio reconhece que algo extraordinário está acontecendo na frente dele. Um milagre!

Faixada da Igreja
Fachada da São Sátiro

A basílica, dois séculos depois daquele evento milagroso, foi completamente repensada pelo arquiteto renascentista Donato Bramante. Este que por sua vez, produziu um outro tipo de milagre.

Uma ilusão de ótica ligada ao famoso coro da perspectiva falsa, logo acima do altar onde está localizada a Madonna con il Bambino. Bramante enfrentou o reduzido espaço da igreja para criar a falsa abside que mede 97 centímetros em vez de 9 metros e 70 planejados no que foi o projeto original. O que começou como um impedimento para a diocese que não tinha permissão para construir uma igreja maior evoluiu para um resultado inesperado, uma verdadeira obra-prima artística. O arquiteto, desafiando as limitações, de fato criou a ilusão perfeita e a falsa perspectiva de fuga de São Sátiro e é considerada a precursora de todos os exemplos de ilusões de ótica que vieram depois: em sua perfeição o trabalho também destaca a influência da pesquisa de Piero della Francesca e Donatello no campo da representação ilusionista.

Igreja de São Sátiro
Repare que de frente ela parece uma igreja normal…
Igreja de São Sátiro
mas de lado é uma linda ilusão de ótica…incrível!

De São Sátiro, irmão de Santo Ambrósio e Santa Marcelina, a igreja tem apenas um retrato. Há pouca informação histórica sobre o irmão de Ambrósio (leia sobre ele e sua igreja aqui), consagrado alguns anos após sua morte em 378. Seu nome completo era Urânio Sátiro. A data de nascimento não é certa: talvez em 332 ou em 334 d.C. em Roma ou mais provavelmente na cidade de Trier, na Alemanha.

É certo que em 374 ele estava em Milão ao lado de seu irmão. Sua tarefa era ajudar em todas as atividades do Santo Ambrósio, especialmente em ajudar e abrigar os pobres. São Sátiro é lembrado no dia 17 de setembro e é o patrono dos sacristãos da arquidiocese de Milão. Seus restos mortais repousam na Basílica de Santo Ambrósio, onde também repousa seu irmão. Santa Maria presso San Satiro é a única igreja do mundo dedicada a ele.

Igreja de São Sátiro
Pintura de Madonna con il Bambino que fica atrás da Igreja

Ela não é uma igreja famosa, muito menos entra nos roteiros clássicos de turismo em Milão, mas deveria, é uma aula de história da arte e religiosa que vale a pena ser vista. É uma igreja bem escondida que entramos sem querer assim que nos mudamos para Milão e foi uma grande ótima surpresa que nos fez pesquisar sobre e descobrir muita coisa interessante. Se possível, visite também! Bacione.

Write A Comment