Category

Dicas de Milão

Category

Ciao a tutti! Em Milão temos muitas igrejas, cada uma com detalhes e particularidades que as diferenciam e as tornam imperdíveis para uma visita. E uma delas com certeza é a Igreja de Santa Maria Incoronata, também conhecida como as igrejas gêmeas de Milão. Vamos descobrir?

A Igreja de Santa Maria Incoronata é um exemplo de igreja dupla ou, como é mais conhecida, de igrejas gêmeas. A primeira igreja à esquerda é a mais antiga, construída por padres eremitas de San Marco ainda no período medieval e foi batizada em homenagem a Santa Maria di Garegnano. Já a segunda igreja é dedicada a Nicolò di Tolentino e foi construída muitos anos depois. As duas igrejas foram unificadas em 1484, constituindo assim uma única igreja, a Santa Maria Incoronata, com uma planta quadrada que, combinada com o convento adjacente, forma a principal sede agostiniana da Lombardia. 

Santa Maria Incoronata: as igrejas gêmeas de Milão

E agora você deve estar se perguntando o motivo dessa unificação. Bom, segundo a tradição, a igreja foi unificada como símbolo da união conjugal entre o duque de Milão Francesco Sforza (o Castello Sforzesco leva o nome de sua família) e Bianca Maria Visconti, que decidiram celebrar publicamente todo o seu amor e fidelidade. Bianca pede a construção da segunda igreja exatamente igual a primeira, para assim interligar as duas formando uma só.

Internamente, a Igreja de Santa Maria Incoronata possui uma planta quadrada dividida em dois, das quais a estrutura anterior ainda de duas igrejas separadas ainda pode ser vista: a igreja da esquerda em estilo neoclássico e a da direita em estilo barroco.

Uma obra-prima importante da igreja é a lápide do arcebispo Gabriele Sforza, colocada na segunda capela à direita e feita de mármore de Candoglia, o mesmo usado no Duomo. A Igreja também possui dois claustros que faziam parte do antigo convento agostiniano, além de uma Biblioteca Humanística.

Super interessante e romântica, não acha? 

A igreja está aberta das 7.30 às 12.00 e das 16.00 às 19.00 e fica na Corso Garibaldi, 116

Milão não é uma cidade com praia, e para compensar isso temos o Idroscalo, que também é conhecido como “O mar de Milão”. Ele fica pertinho do centro, cerca de 10 km (uns 15 minutos de carro) e fica entre os municípios de Segrate e Peschiera Borromeo.

Ciao! Milão, além de ser conhecida por todos como a capital da moda, é também muito rica em lugares de interesse histórico, artístico, cultural e arquitetônico. Entre eles, numerosas igrejas muito antigas, históricas e sugestivas, tanto em seu exterior como do seu interior fazem parte de todo roteiro.

É sempre com muito carinho que falamos do Castelo Sforzesco, afinal ter um no meio da cidade é sempre um grande motivo de orgulho, afinal quem não ama ver um Castelo? Ele é uma das mais incríveis atrações de Milão, tem mais de 5 séculos de história e os projetos para sua construção datam de 1450 a pedido de Francesco Sforza I (daí vem seu nome) para ser usado como sua fortaleza.