Ciao a tutti! Como não amar o Carnaval de Milão, onde as comemorações terminam só em 29 de fevereiro? E mesmo que aqui não seja a cidade que mais comemora o carnaval (afinal tem tantos eventos por aqui e não dá para ser perfeito em tudo) dá para comemorar muito bem sim, temos até uma fantasia própria. Então descubra agora como se fantasiar, as tradições milanesas e celebre o carnaval conosco!

Primeiro um pouquinho de história… 

O Carnaval tem raízes muito mais antigas do que os bloquinhos que vemos por aí: as celebrações já aconteciam entre vários povos, desde os egípcios em homenagem à Deusa Ísis, aos gregos em homenagem ao Deus Baco, passando pela Saturnália da era romana, na qual as leis em vigor eram suspensas. E aí que o Carnaval que conhecemos hoje se aproxima, pense que essa “ausência de regras” levou a uma outra tradição, a de se mascarar para que ninguém se reconhecesse nesses dias sem regras. Então quando ver alguém no carnaval agindo como se fosse o fim do mundo, ele só está seguindo a tradição romana. Além disso, a palavra “Carnaval” deriva do latim carnem levare, ou levar a carne, remover a carne e indica o período anterior à Quaresma, quando, segundo a tradição religiosa, a carne era proibida; é por isso que nos tempos romanos eram celebrados os carnesciali, grandes banquetes antes do jejum. 

O Carnaval em Milão dura mais!

Em Milão, o carnaval é comemorado 4 dias depois do resto da Itália. Diferentes lendas narram as origens do carnaval ambrosiano, atribuindo-as ao bispo Ambrósio de Milão (padroeiro da cidade). A mais conhecida delas diz o bispo teria participado de uma peregrinação (ou uma festa?) e anunciou seu retorno no carnaval para celebrar os primeiros ritos da Quaresma na cidade. A festa, aliás, a peregrinação deve ter sido tão boa que ele apareceu somente 4 dias depois do esperado, prolongando o carnaval até sua chegada.

MENEGHINO, a fantasia milanesa

Carnaval em Milão 2020

Quer se fantasiar como um verdadeiro milanês? Se vista como um “Meneghino” (diminutivo do nome Domenico), que veste uma roupa muito clássica que você já deve ter visto: um chapéu com três pontas, uma peruca com rabo de cavalo, a longa jaqueta avermelhada e marrom ou verde e as meias listradas vermelhas e brancas, e claro, um lenço no pescoço. 

Já popular no século XVII, o Meneghino já tinha um significado, ele é um servo dedicado e leal ao comando de seu mestre, mas que ao mesmo tempo preserva sua liberdade e é intolerante a qualquer abuso. Sempre bem-humorado, capaz de propósitos caridosos, adora fazer amigos. Ele não esconde o rosto, ele enfrenta todo mundo com a cabeça erguida. Ele significa a honestidade e não a ganância, sendo assim, Milão o adotou e Meneghino faz parte da história de Milão e querendo usar sua fantasia, você já conhece o significado.

Vamos comer Chiacchiere?

Na Itália existe sempre um motivo para comer (não estamos reclamando), e em cada comemoração existe um prato tradicional. No carnaval de Milão obviamente não seria diferente e quando elas começam a aparecer nas lojas e supermercados, já sabemos que o Carnaval está próximo, são as Chiacchiere (traduzindo seria “conversinha”). Elas têm o formato de uma faixa irregular, lembram uma espécie de massa de pastel, fritas, docinhas com açúcar de confeiteiro em cima. São pura água na boca. Cada região da Itália tem seu próprio modo de chamá-las: na Toscana são chamados cenci, em Friuli grosoli, em Piemonte bugie e por aí vai. Em Milão, elas carregam o nome da tagarelice e são o doce símbolo do carnaval. Que delícia.

Então com tudo isso, vamos aproveitar o Carnaval em Milão para comer bastante, se fantasiar e se divertir muito, pois a verdade é que não são os milaneses que “prolongaram” o carnaval, mas os outros que o encurtaram! Bacio!

Aproveite e saiba mais sobre nossos ENSAIOS FOTOGRÁFICOS EM MILÃO! Leve para casa as mais lindas recordações!

Write A Comment