Cidade histórica italiana, Bassano del Grappa foi de extrema importância nas batalhas da I e II Guerra, defendendo a Itália dos avanços inimigos. Bassano é famosa também pela sua bebida Grappa, uma espécie de “cachaça italiana” feita com bagaço de uva. 

Seu teor alcoólico varia entre 40% e 60% e seu método de destilação vem dos séculos VIII e VI na Mesopotâmia. Esse processo é citado também por alquimistas do século XII d.C. E segundo uma lenda, um romano do primeiro século a.C., retornando do Egito, rouba uma planta e inicia a produção de um destilado do bagaço usando as técnicas que aprendeu.

O nascimento da Destilaria Nardini em Bassano del Grappa em 1779 levou a uma verdadeira revolução e marcou o início da destilação moderna na Itália, através da introdução do método de destilação a vapor. 
Em uma pesquisa de 2009, a Destilaria Poli inova com uma técnica de banho-maria no alambique, obtendo assim um resultado melhor na Grappa, diminuindo as impurezas. As duas destilarias são as maiores e mais importantes produtoras de Grappa da Itália, e a Poli é nossa preferida desde que moramos em Bassano no ano de 2017. Fomos visitar a cidade e aproveitamos para reabastecer a Grappa de casa.

Cidade histórica italiana, Bassano del Grappa é famosa também pela sua bebida Grappa, uma espécie de "cachaça italiana" feita com bagaço de uva.

O Museu da Poli fica bem no centro histórico, e é lindo, conta toda a história da destilaria. No final do museu tem a lojinha com todas as variações da bebida que você possa imaginar. Você pode provar quais quiser (cuidado que são fortes) e o difícil é escolher qual comprar. Particularmente gostamos muito da Grappa al miele, que é bem forte com um toque de mel (custa €13,50). Gostamos também da Moka, que é o licor de café, cremoso e delicioso (custa €17). E uma versão especialmente saborosa é a Poli Bomb, um licor de ovo (sim, ovo) que parece um quindim líquido, imagina como isso é gostoso! (custa também €17). A lojinha tem embalagens com miniaturas para presente, chocolates com Grappa, versão da bebida com mirtilos, pura, com figos, de chocolate, tem de tudo! O atendimento é excelente, e tudo é feito com muito carinho, vale demais a visita. A entrada ao museu é gratuita.

É possível fazer a visita guiada a destilaria também, que não fica no centro histórico, onde cada processo da destilação pode ser visto, incluindo os 4.000 barris onde repousa a Grappa. E no fim a degustação da bebida. Para fazer a reserva do tour guiado acesse: http://m.poligrappa.com, custa 8 euros por pessoa e é feito em italiano, inglês, alemão e francês.

Write A Comment